HFBnet - Hospital Federal de Bonsucesso
 
Comunicação Social  Notícias |   Clipping | Vídeo | HFB Informa | Informe HFB
Home
O Hospital
Gestão
Centro de Estudos
Comunicação Social
CCIH
Ouvidoria
HFB Ciência
Sua Saúde
Links
Recursos Humanos
Programa de Diabetes


  você está aqui > Home > Comunicação Social > Notícias

004/007/2003

Segunda Etapa do Plano Estratégico tem início movimentado



A segunda fase do Planejamento Estratégico do HGB começou nesta segunda-feira (07/03) com ampla participação dos funcionários do Hospital. Estiveram também presentes os representantes da Secretaria de Estado de Saúde, Dr. Wilson De Maio; do Ministério da Saúde, Silvana Souza da Silva Pereira, o coordenador da Área Programática (AP) 3.1, Carlos Rubens Cardoso e a procuradora da República no Rio de Janeiro, Mônica de Ré, que fizeram parte da mesa e responderam às perguntas dos participantes.

O tema que mais se repetiu e mostrou ser a grande preocupação entre os participantes foi a necessidade de reposição de Recursos Humanos. A procuradora afirmou seu empenho para resolver a questão e adiantou que solicitaria ao Secretario de Assistência à Saúde, Dr. Jorge Solla, uma solução emergencial para dentro de 15 dias. Após este prazo ela prometeu entrar com ação civil pública pedindo liminar para completar o déficit de pessoal no HGB. "Vou pedir uma solução rápida para o problema de pessoal no HGB", afirmou.

Carlos Rubens, coordenador da AP 3.1, falou sobre a importância de se contemplar a média complexidade quando se fala em investimentos e organização das unidades de saúde do município. "O nível secundário tem que ser fortalecido. As unidades que têm condições de cumprir este papel secundário estão sem investimentos há algum tempo", observa.

A representante do Ministério da Saúde, Dr.ª Silvana Souza da Silva Pereira, falou sobre a necessidade do aumento do teto para o município. "Vamos cumprir a emenda 29 (que trata dos recursos destinados para a saúde) de uma forma mais efetiva para estados e municípios. É um processo lento, mas sabemos que o paciente não pode esperar", ressalta.

Wilson De Maio, sub-secretário de Desenvolvimento da Secretaria de Estado de Saúde, alvo da maioria das perguntas da platéia, falou da dificuldade com a escassez de recursos disponíveis para a Saúde. Ele lembrou também do agravante provocado pelo sequestro dos repasses do ICMS pelo Governo Federal, em virtude do não pagamento da dívida do Estado com a União. "A divida do Estado na área da saúde está em R$ 200 milhões. Tem fornecedores sem receber desde março e agosto do ano passado, entre eles fornecedores de UTI Neonatal", explica Wilson. Em maio, porém, ele espera que a situação se amenize, pois o estado volta a receber os royalties do petróleo.

Um ponto em comum entre todos os presentes foi a necessidade de se fazer a regulação do sistema de forma pactuada, com a participação efetiva dos os gestores de todas as esferas de governo e de controle social. Sem esta organização, não importa a quantidade dos recursos, pois a sua aplicação estará sempre comprometida pela desorganização e falta de planejamento das ações.

 

Voltar

09/04/2019 - OUVIDORIA EM FOCO

09/04/2019 - DIA MUNDIAL DA SAÚDE

05/04/2019 - NOTA ABERTA À POPULAÇÃO

30/11/2018 - PREOCUPAÇÃO COM A PROTEÇÃO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES

09/11/2018 - DOAÇÃO DE SANGUE NO HFB

09/11/2018 - Novembro Azul conscientiza homens para prevenção do câncer de próstata.

 

HFBnet - Hospital Federal de Bonsucesso
Av. Londres 616 - Bonsucesso - Rio de Janeiro - CEP:21041-030

(21) 3977-9500
349726 visitantes