HFBnet - Hospital Federal de Bonsucesso
 
Comunicação Social  Notícias |   Clipping | Vídeo | HFB Informa | Informe HFB
Home
O Hospital
Gestão
Centro de Estudos
Comunicação Social
CCIH
Ouvidoria
HFB Ciência
Sua Saúde
Links
Recursos Humanos
Programa de Diabetes


  você está aqui > Home > Comunicação Social > Notícias

009/25/2006

HGB é destaque em transplantes

Por Danielle Fernandes



O Hospital Geral de Bonsucesso (HGB), da rede federal de saúde, está cadastrado no Sistema Nacional de Transplante para realização de transplantes de córnea, rim e fígado, e busca a inscrição para o de coração. Atualmente, mantém a liderança na realização de transplantes sendo primeiro no ranking de rim e fígado no Estado do Rio de Janeiro. E no Brasil, o HGB ocupa a segunda posição na área renal e a quarta na hepática.

Neste ano, o Hospital completa 25 anos de transplante renal e quatro de fígado. No total, desde a existência do serviço até este ano, foram 1.254 cirurgias renais (793 intervivos e 461 cadáveres) e 198 hepáticas (61 intervivos e 137 cadáveres). Em 2006, foram 69 renais e 39 hepáticas. Segundo os médicos, se as doações de órgãos fossem mais constantes não haveria a necessidade da realização da cirurgia com intervivos, o que pode trazer complicações de saúde para uma pessoa saudável, além do pós-transplante complicado com medicações que podem fazer mal ao organismo do doador.

Com o objetivo de conscientização da população do Rio com relação à doação de órgãos, o HGB realiza periodicamente eventos. Neste ano, em comemoração ao Dia Nacional da Doação de Órgãos e Tecidos, comemorado no dia 27 deste mês, foi realizado um Simpósio sobre Transplantes com os profissionais e o 2º Futebol do Transplante de Fígado, ambos em setembro.

 

Novas técnicas do HGB fazem fila andar

 

As equipes cirúrgicas da área renal e hepática já realizaram no HGB cirurgias pioneiras na rede pública do Estado do Rio de Janeiro, que contribuem para agilidade na fila de espera. Na Unidade de Transplante Renal do HGB foi realizado o transplante renal em bloco, cuja técnica consiste na retirada de dois rins de um doador pediátrico cadáver e implante em um receptor adulto.

 

Já na área Hepática, a equipe já realizou várias cirurgias: o intervivos (retira parte do órgão de doador vivo), o pediátrico reduzido (retira parte do órgão de doador cadáver), o dominó (paciente recebe órgão de doador cadáver e doa o seu para outra pessoa), o monosegmento (retira um único segmento do fígado para receptor infantil) – que também foi inédito no Brasil –, o triplique (consiste em retirar parte do órgão de um doador vivo e implantar em um paciente, cujo fígado retirado será aproveitado para outro), e o split liver ou bipartição hepática, que consiste em repartir o fígado de um doador cadáver e implantar em dois pacientes, geralmente uma criança e um adulto.

 

Atualmente, o Hospital é o único no Estado que faz transplante de fígado infantil e um dos três centros no Brasil que realiza esta cirurgia em crianças abaixo de 10 Kg. Antes, as crianças do Rio tinham que realizar o transplante em São Paulo, Paraná ou no Rio Grande de Sul. Além disso, o HGB possui uma Comissão Intra-Hospitalar de Transplante que trabalha para organizar e ampliar a captação de órgãos na Unidade, atuando para identificar potenciais doadores, capacitado com abordagem adequada de seus familiares e melhor articulação do hospital com a central estadual de transplantes – RioTransplante.

 

Transplante em Números no Brasil

 

Segundo dados do Ministério da Saúde, em 2005, o Sistema Único de Saúde realizou 11.095 transplantes. Neste mesmo ano, foram realizadas 4.700 notificações de morte encefálica no Brasil. Este número corresponde a 53% do total de mortes encefálicas estimadas pelo Ministério da Saúde. Neste ano de 2006, de janeiro a julho, foram notificadas 2.797 mortes deste tipo.

 

Com relação à fila de espera, atualmente, cerca de 68,2 mil pessoas aguardam por um órgão na lista de espera do Sistema Nacional de Transplantes (SNT). O governo espera aumentar significativamente o número de doadores de órgãos e pretende, até 2007, zerar a fila de espera por uma córnea e reduzir à metade as filas por medula óssea e órgãos sólidos (rim, coração, pulmão, pâncreas e fígado).

Voltar

09/04/2019 - OUVIDORIA EM FOCO

09/04/2019 - DIA MUNDIAL DA SAÚDE

05/04/2019 - NOTA ABERTA À POPULAÇÃO

30/11/2018 - PREOCUPAÇÃO COM A PROTEÇÃO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES

09/11/2018 - DOAÇÃO DE SANGUE NO HFB

09/11/2018 - Novembro Azul conscientiza homens para prevenção do câncer de próstata.

 

HFBnet - Hospital Federal de Bonsucesso
Av. Londres 616 - Bonsucesso - Rio de Janeiro - CEP:21041-030

(21) 3977-9500
304847 visitantes