HFBnet - Hospital Federal de Bonsucesso
 
Comunicação Social  Notícias |   Clipping | Vídeo | HFB Informa | Informe HFB
Home
O Hospital
Gestão
Centro de Estudos
Comunicação Social
CCIH
Ouvidoria
HFB Ciência
Sua Saúde
Links
Recursos Humanos
Programa de Diabetes


  você está aqui > Home > Comunicação Social > Notícias

10/11/2012

HFB Transplanta paciente do Piauí



Texto e foto: Fábio Borges

Francisco Matias dos Santos, 48 anos, e seu filho caçula, Jan Felipe da Silva, 24 anos, não faziam idéia de como suas vidas poderiam se tornar ainda mais próximas, além dos laços sanguíneos. Portador do vírus da hepatite C há sete anos, Francisco, morador da pequena cidade de Ipiranga, no Piauí, teve sua situação agravada e há dois anos entrou na fila para transplante de fígado do Estado do Ceará. Pelos critérios brasileiros, Francisco demoraria muito para receber um órgão de um doador em morte encefálica - única modalidade de transplante hepático oferecida pelo Estado. Assim, em uma jornada que durou 21 dias e mais de 2 mil quilômetros, Jan e Francisco chegaram até o Hospital Federal de Bonsucesso (HFB) para realizar o transplante intervivos com a equipe do Dr. Lúcio Pacheco.

“Quando soube da possibilidade, não pensei duas vezes e me ofereci para ser o doador”, conta Jan Felipe, que já tem um filho e um ano e uma filha de 4 meses. “Sou o único casado de três irmãos, mas nem deixei que eles se pronunciassem”, completou o filho caçula, gerente de uma agência bancária, de onde precisou se licenciar e tirar férias logo em seguida para fazer a viagem que salvaria a vida de seu pai.

“Nem sabíamos que era possível fazer a cirurgia no Rio de Janeiro, pois para nós aqui no Piauí, a referência sempre é São Paulo. Mas o coordenador de Transplantes do Estado conhecia o Dr. Lúcio e nos indicou para fazer a cirurgia com ele, conta Francisco, em recuperação da cirurgia na enfermaria da Clínica de Cirurgia Hepato-biliar do HFB.

“Primeiro eu fui convidado para fazer a cirurgia em Fortaleza, mas como não tenho conhecimento das condições dos hospitais da Capital cearense, achei melhor que o paciente fizesse os exames lá e viesse transplantar aqui no Rio de Janeiro, já que ele tinha condições de fazer a viagem”, conta o Dr. Lúcio Pacheco, chefe da equipe de Transplante de Fígado do HFB e vice-presidente da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO). “Isso mostra como o HFB é uma referência nacional para este tipo de cirurgia de alta complexidade”, comemora o médico, lembrando ainda que o transplante intervivos exige uma responsabilidade maior, pois é necessário colocar uma pessoa saudável na mesa de cirurgia.

Francisco fez a viagem até fortaleza de ônibus e depois pegou o avião para o Rio de Janeiro sozinho com seu filho, mas logo depois vieram fazer-lhe companhia sua esposa e sua irmã, que permaneceram no Hospital até o final de sua recuperação. Seu filho Jan teve alta médica oito dias após a cirurgia e logo precisou voltar por conta de sua família e de compromissos profissionais, mas depois voltou para fazer o acompanhamento ambulatorial no HFB, oportunidade em que deu a entrevista para a realização desta matéria. Na visita de volta, ilustrada na foto que acompanha este texto, seu pai Francisco não pode conter a emoção e a alegria de rever o filho. Ao mesmo tempo em que Jan ganhou de seu pai a vida, teve agora a oportunidade de retribuir esta dádiva ao doar-lhe parte de seu fígado. “Esta sim é uma verdadeira história de amor”, resume, emocionado, o sorridente Francisco.

Voltar

21/04/2019 - INAUGURAÇÃO DE SERVIÇO

21/04/2019 - COLOCAÇÃO DE PRÓTESE FONATÓRIA

21/04/2019 - DIA DO OBSTETRA

21/04/2019 - AÇÃO INTEGRADA PARA HOSPITAIS FEDERAIS

09/04/2019 - DIA MUNDIAL DA SAÚDE

09/04/2019 - OUVIDORIA EM FOCO

 

HFBnet - Hospital Federal de Bonsucesso
Av. Londres 616 - Bonsucesso - Rio de Janeiro - CEP:21041-030

(21) 3977-9500
337162 visitantes