HFBnet - Hospital Federal de Bonsucesso
 
Comunicação Social  Notícias |   Clipping | Vídeo | HFB Informa | Informe HFB
Home
O Hospital
Gestão
Centro de Estudos
Comunicação Social
CCIH
Ouvidoria
HFB Ciência
Sua Saúde
Links
Recursos Humanos
Programa de Diabetes


  você está aqui > Home > Comunicação Social > Notícias

007/22/2016

Julho Verde



Por Fabiana Macabu

A data 27 de julho marca o Dia Mundial do Câncer de Cabeça e Pescoço, que no Brasil é apresentado como Julho Verde com o objetivo de conscientizar a população sobre a doença. Segundo dados do INCA para 2016, o câncer de cabeça e pescoço pode atingir cerca de 18 mil homens e 11 mil mulheres.

O oncologista e coordenador da residência médica de Oncologia Clínica do HFB, dr. Bruno Araújo Lima França, explica que as partes atingidas pela enfermidade são região da boca, faringe, nasofaringe (na altura do nariz), orofaringe (garganta), hipofaringe (quase na parte de esôfago), laringe, cavidade nasal e seios paranasais (face). “Todas essas localizações compõem o grupo de cabeça e pescoço na forma mais comum de carcinoma escamoso ou carcinoma de células escamosas”, informa o médico.

A dra. Raquel Mendes, médica do Serviço de Cabeça e Pescoço do HFB, explica que o tabagismo e o consumo exagerado de bebida alcoólica são os fatores principais de risco para o desenvolvimento da doença. O oncologista afirma que a infecção pelo Vírus do Papiloma Humano (HPV) também está aumentando os casos. Com isso, estatísticas ainda mostram que esse tipo de câncer é o segundo mais comum em homens e o quinto em mulheres.

Para prevenção da doença é importante ter comportamentos de vida saudável, integridade da boca na forma de hábitos de higiene, visita ao dentista e alimentação balanceada com vegetais e frutas. Dr. Bruno ainda ressalta ter cuidado na hora do sexo: “Usar preservativo e evitar ter múltiplos parceiros já que o HPV também é um causador”.

A detecção precoce da doença pode ser feita ao procurar um médico se houver sintomas como aftas ou feridas na boca persistentes por mais de dois ou três meses, dor de garganta insistente, rouquidão que não se resolve ou surgimento de um gânglio. “O paciente não pode deixar de procurar o serviço de saúde, tem que se conscientizar. O profissional de cabeça e pescoço é o mais indicado para fazer o diagnóstico correto”, ressalta o médico.

Dr. Bruno alerta que em casos mais graves o paciente poderá passar por cirurgias, quimioterapia e radioterapia. “É um tratamento que traz muitos efeitos colaterais, como limitações na fala e deglutição, alteração de paladar e boca seca”, informa o médico. Previna-se!

Voltar

09/04/2019 - OUVIDORIA EM FOCO

09/04/2019 - DIA MUNDIAL DA SAÚDE

05/04/2019 - NOTA ABERTA À POPULAÇÃO

30/11/2018 - PREOCUPAÇÃO COM A PROTEÇÃO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES

09/11/2018 - DOAÇÃO DE SANGUE NO HFB

09/11/2018 - Novembro Azul conscientiza homens para prevenção do câncer de próstata.

 

HFBnet - Hospital Federal de Bonsucesso
Av. Londres 616 - Bonsucesso - Rio de Janeiro - CEP:21041-030

(21) 3977-9500
285196 visitantes