HFBnet - Hospital Federal de Bonsucesso
 
Comunicação Social  Notícias |   Clipping | Vídeo | HFB Informa | Informe HFB
Home
O Hospital
Gestão
Centro de Estudos
Comunicação Social
CCIH
Ouvidoria
HFB Ciência
Sua Saúde
Links
Recursos Humanos
Programa de Diabetes


  você está aqui > Home > Comunicação Social > Notícias

008/27/2018

Parceria reduz 23% dos casos de infecção hospitalar em 119 unidades do SUS



Parceria reduz 23% dos casos de infecção hospitalar em 119 unidades do SUS

Intitulado Melhorando a Segurança do Paciente em Larga Escala no Brasil, projeto tem como meta ampliar a marca para 50% até 2020.

Uma parceria do Ministério da Saúde com os cinco hospitais do Programa de Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS) – Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein, Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Hospital do Coração (HCor), Hospital Moinhos de Vento e Hospital Sírio-Libanês –, obteve uma importante marca em favor da saúde pública no Brasil. Intitulada Melhorando a Segurança do Paciente em Larga Escala no Brasil, a iniciativa, em curso desde o ano passado, já conseguiu promover uma redução de 23% no total de casos de infecção hospitalar contabilizados nos 119 hospitais públicos, oriundos de 25 estados brasileiros, que integram o projeto. “De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o problema já configura a quarta maior causa de morte dentro de UTIs em todo o mundo. Portanto, embora tenhamos obtido uma conquista importante, nossa meta é ampliar esta marca para 50% até 2020”, afirma Cláudia Garcia de Barros, atual coordenadora geral da iniciativa.

Todos estes números foram divulgados durante a terceira Sessão de Aprendizagem Presencial (SAP3) promovida pela organização do projeto, de 20 a 21 de agosto, no Wyndham Garden Convention Nortel, na Av. Luiz Dumont Villares, 400, no bairro de Santana, em São Paulo. “Cada hospital do PROADI-SUS possui um total de 24 instituições públicas de saúde sob a sua tutela, formando grupos que chamamos de Hubs. Nesta SAP contamos com a presença de 584 profissionais de saúde que ficaram divididos nestas modalidades de equipe, conforme os seus hospitais de origem”, explica Cláudia. “Deste modo, todos puderam ter acesso não só a plenárias e oficinas de treinamento, mas também a informações trazidas por palestrantes vindos de diferentes países”, acrescenta.

Convidados internacionais – Entre os convidados internacionais da SAP 3 estiveram o médico português Paulo Souza, da Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova de Lisboa (UNL), e o líder clínico nacional para segurança do paciente do governo da Escócia, Andrew Longmate. Enquanto Souza apresentou números bem-sucedidos relacionados à redução de infecções hospitalares em Portugal e as medidas locais adotadas contra o problema, Longmate discorreu sobre engajamento e a inclusão de familiares no cuidado necessário dentro das UTIs. “O sucesso de trabalhos que visam à diminuição das infecções hospitalares se dá fundamentalmente por meio do comprometimento das equipes na realização dos procedimentos de segurança. Por isso, eventos como esse são tão importantes. Além de promover o compartilhamento de informações, eles trazem noções capazes de transformar atitudes e conduzir a melhoria de cenários adversos. Ou seja, muito mais do que os recursos disponíveis, quem faz a diferença são as pessoas”, afirma Longmate.

Oficinas – Durante a SAP 3, ocorreram diferentes oficinas com o objetivo de promover tanto a troca de experiências, quanto o compartilhamento de métodos e padrões de segurança. No primeiro dia de evento, os participantes contaram com os seguintes temas: Infecção do Trato Urinário Relacionado a Cateter Vesical de Demora (ITU), Infecção Primária de Corrente Sanguínea Confirmada Laboratorialmente (IPCSL) e Pneumonia Associada à Ventilação Mecânica (PAV).

Outra oficina do dia foi a Huddle: “O termo não conta com uma tradução direta para o português. Porém, é muito semelhante ao que chamamos de parada técnica no esporte. Ou seja, durante esta oficina procuramos demonstrar aos participantes a importância da realização de pausas estratégicas para que as equipes possam conversar entre si, identificar os problemas a serem resolvidos em cada situação e, juntos, traçar planos para resolução de maneira organizada. Tal medida garante muito mais assertividade, o que traz ainda mais rapidez e segurança na execução das tarefas do dia-a-dia”, explica Cláudia.

Voltar

30/11/2018 - A preocupação com a Proteção de Crianças e Adolescentes no HFB

09/11/2018 - DOAÇÃO DE SANGUE NO HFB

09/11/2018 - Novembro Azul conscientiza homens para prevenção do câncer de próstata.

01/11/2018 - Outubro Rosa no HFB

17/10/2018 - MÊS DA SAÚDE DA POPULAÇÃO NEGRA NO HFB

01/10/2018 - 13ª Semana Interna de Prevenção de acidentes do Trabalho

 

HFBnet - Hospital Federal de Bonsucesso
Av. Londres 616 - Bonsucesso - Rio de Janeiro - CEP:21041-030

(21) 3977-9500
273801 visitantes